Tuesday, July 26, 2005

Tudo tem limite

O governo se elegeu com caixa dois. Beleza. O governo pagou os deputados para tentar aprovar seus projetos. OK. O governo mexeu no ministério mais importante do país para tentar recuperar o partido. Tranqüilo. O governo acolhe Severino Cavalcanti como um semelhante. Sem problemas. Há quem diga que gente do governo está envolvida até com coisa pior, como o assassinato daquele prefeito, o Celso Daniel. Não dá nada.

Agora, pelo amor de Deus, tirem aquela campanha "Dê um bom exemplo/que essa moda pega" do ar. É muito constrangedor.

A mística dos padeiros celestes

Como todo mundo sabe, Santana do Livramento e Rivera são praticamente uma cidade só, separada por um canteiro. As pessoas do lado de lá sabem falar português, as do lado de cá sabem falar espanhol. O lado de lá aceita reais, o lado de cá aceita pesos uruguaios. Carros com placa uruguaia circulam em Livramento, carros com placa brasileira circulam em Rivera. Se alguém cair de pára-quedas por lá, não vai saber em qual das duas cidades caiu. Então por que cargas d'água um sanduíche feito no lado uruguaio, mesmo que passe 34 dias ao relento tomando sol, chuva e garoa, é melhor que o sanduíche recém-saído de uma padaria do lado brasileiro?

Atenção, comentaristas de futebol

A língua portuguesa é dividida entre expressões que existem e expressões que não existem. "O Internacional melhorou em relação a ele mesmo" é uma expressão que NÃO existe. Tá?

Wednesday, July 20, 2005

SOLENIDADE DE INAUGURAÇÃO

Com a presença do Ministro da Pesca e Mucosas Cloacais de Lichtenstein, Pavel Von Dassenspiegeltz, do excelentíssimo Adido Cultural da Galeria do Rosário na Finlândia, Serginho Xoxota, e do presidente da Câmara do Comércio da Capitania de São Vicente, Thales Pan Chacon, declaro iniciadas as atividades deste pujante boletim.

Leo Nogueira Prestes
20 de julho de 2005